Subscrever
Rotas & Destinos




- - - - - - - - - - - - - - -
Rotas&Destinos
no Facebook
- - - - - - - - - - - - - - -
  Bloco de notas
   Hoteis, Restaurantes e Shopping
   Globetrotter 
   Livros e Discos
   Promoções 
   Agenda
   Dicas de Viagem
   Dicas de Saúde
 
  Secções
 • Fim-de-semana 
 • Estrada fora

 • 24 Horas
 • Hotéis
 • Em destaque
 • Especiais
 • Panorâmica
 • Lugares com história
 • Gourmet
 • As viagens de
  Pesquisar artigos


  Planear Viagem
 • Programas de Viagem
 
  Jogue online
 • Acção
 • Desporto

 • Plataformas
 • Puzzle
 • Shoot´Em Up
 
  Utilidades
  
- - - - - - - - - - - - - - -
 Edições Anteriores
- - - - - - - - - - - - - - -

    XL >   Rotas & Destinos > 30 praias
D E S T A Q U E


Abril de 2004



Praias turísticas
A simples menção à palavra “turísticas” será o suficiente para fazer muito boa gente torcer o nariz, mas a experiência tem-nos provado que nem sempre se deve evitar uma praia só porque, de repente, já não é um segredo, aposta a sério na infra-estrutura do lazer e possui opções para todos os gostos. Pelo menos, não quando são como as que se seguem

Punta Cana/República Dominicana

Julio Iglesias pode até ter vendido a sua mansão em Punta Cana, mas o estilista dominicano Oscar de la Renta, que idealizou o aeroporto da mais famosa estância balnear deste país caribenho (divide uma ilha com o Haiti), mantém uma incrível casa de veraneio por ali.
Não é o único, embora a maioria dos que visitam a ilha, com um contingente considerável de portugueses, se tenha de contentar com um dos muitos hotéis e resorts que bordejam as praias. E não julgue que é um sacrifício, pois os hotéis – a par de uma orla costeira de 44km onde as praias (a mais conhecida é a do Bávaro) são dignas de cartão postal com areia fina, coqueirais, mar transparente com corais – são mesmo uma das grandes atracções e rivalizam entre si para oferecer o maior número possível de mordomias.

Tulum/México
A receita do sucesso de Cancún, que destronou Acapulco enquanto principal centro turístico do México, é infalível: combinar praias de areias brancas, banhadas por águas cristalinas e bafejadas por um clima tropical, com hotéis de classe internacional e uma infra-estrutura de lazer para todos os gostos e carteiras. É claro que não falta quem acuse Cancún de ser demasiado concorrida e de estar orientada para o gosto norte-americano. Só que os encantos da região Nordeste da península do Iucatão, no Estado de Quintana Roo, estão longe de se esgotar em Cancún, pois a Sul desta estância desenvolveu-se um corredor turístico, com cerca de 120 km.

Esta faixa costeira, repleta de praias virgens, parques ecológicos e vestígios arqueológicos, ficou conhecida como a Riviera Maia e é uma excelente alternativa para quem não quiser limitar a sua estada a Cancún ou até evitar esta última. A prainha de Tulum, aninhada entre rochas cobertas por uma vegetação luxuriante, onde o apetitoso mar azul-caribe nos faz um namoro descarado, tem-se tornado por isso, e graças à instalação de hotéis nas redondezas (que vão do estilo resort ao mais despojado em comunhão com a natureza), num pouso de eleição, mas é bom não esquecer que a zona arqueológica de Tulum é a mais visitada da Rota Maia (o que equivale a dizer que recebe diariamente excursões oriundas de Cancún, a duas horas de distância).

Varadero/Cuba
De Varadero, a principal estância turística de Cuba e um dos primeiros pontos do país a aceitar euros, já muito foi dito, mas talvez não saiba que a sua fama não é de hoje e que, já nos idos anos 40 e 50 se havia tornado um reduto então elitista de caras famosas, casas luxuosas, praias privadas e uma espécie de catedral do jogo, onde os americanos se divertiam até altas horas da noite. Um tipo de vida permissiva que desagradou aos castristas, pelo que a revolução cubana de 1 de Janeiro de 1959 tratou de acabar com esta extensão do “sonho americano”.

Em Fevereiro do mesmo ano, o Governo de Fidel criou o Departamento das Praias do Povo, que promulgou uma lei a institucionalizar o direito do povo cubano a desfrutar de todas as praias. Nada parecia mais democrático, mas quem vai hoje a Varadero sabe que esta estância não está aberta a cubanos, a menos que trabalhem ali. O regime não se fez rogado a dar o dito pelo não dito e “aconselhou” o povo a ceder em nome da sobrevivência do país alguns dos seus paraísos, em particular as praias situadas em frente aos grandes hotéis...

Enfim, é uma das grandes ironias da Varadero de hoje, um lugar que as más-línguas acusam de ter como principal atracção os seus resorts. Por mais que se diga que é a região menos cubana da ilha de Fidel, ninguém nega que os seus mais de 20km de praias com areia branca, cercadas por um mar azul turquesa, são um regalo para quem gosta de férias de praia, com direito a bons hotéis, discotecas e actividades náuticas em regime de tudo incluído.

Porto de Galinhas/Brasil
Várias vezes eleita como uma das praias mais bonitas do Brasil, a pernambucana Porto de Galinhas, a escassos 54 quilómetros de Recife (cerca de uma hora de carro), agrada em cheio a um número crescente de portugueses, que vêem nela a quinta-essência do Nordeste brasileiro (a saber: boas praias, gente simpática, vida nocturna animada e ambiente despojado q.b.). É claro que nada nesta vida fica tão popular de um dia para o outro impunemente e Porto de Galinhas, apesar de se manter fiel à estrutura típica de uma vila piscatória de ruas estreitas e casario baixo e de estar mais empenhada na preservação do seu frágil ecossistema, entrou já na rota dos mega-hotéis e fica congestionada nos
fins-de-semana.

Por isso, nada como os dias de semana para gozar com mais calma dos coqueirais que bordejam as piscinas naturais de praias como a do Muro Alto, e ainda realizar passeios de buggy entre a praia da Gamboa e o Pontal de Maracaípe (para ver de perto cavalos-marinhos no mangue ou passear de caiaque), ou de jangada até Porto de Galinhas.

Porto Santo/Portugal
A maioria dos continentais pode ter levado o seu tempo a (re)descobrir as maravilhas do arquipélago da Madeira, mas o certo é que, hoje, a praia de Porto Santo é já um dos destinos de eleição para as férias de Verão. Com uma extensão estimada entre os 9 e os 10 km, esta praia é considerada por muitos como uma das mais bonitas de Portugal, contribuindo para tal o seu areal alvo (em contraste com os tons mais quentes do resto da paisagem rural), as suas águas tépidas e mansas (ideais não só para nadar, mas também para fazer mergulho) e as suas virtudes terapêuticas (com resultados comprovados para quem sofre de varizes e reumatismo).

Super Paradise Beach/Grécia
Se Mykonos é, talvez, a mais badalada das ilhas gregas, então a Super Paradise Beach é, por certo, a sua praia mais concorrida e uma das mais democráticas do mundo. Se no início era apenas frequentada pela comunidade gay, que ali procurava privacidade para os seus encontros e para a prática de nudismo, hoje a moda pegou de tal forma que a esses mesmos gays se juntam famílias com e sem crianças, jovens casais em lua-de-mel, grupos de amigos e naturistas. Pode parecer um cocktail explosivo, mas a graça está mesmo aí. A partir das cinco da tarde, a festa corre solta graças aos bares de apoio e pode durar até às tantas.

página anterior

 

Anunciar on-line | Contactos | Notícias por RSS | Promoções | Serviços Móveis Record | Serviços Móveis CM
ADSL.XL | Classificados | Emprego | Directórios | Jogos | Horóscopo | Tempo

Copyright ©. Todos os direitos reservados. É expressamente proíbida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Edirevistas, S.A. , uma empresa Cofina Media - Grupo Cofina.
Consulte as condições legais de utilização.